loading
27 mar

Letra: ENDLESS FORMS MOST BEAUTIFUL

 

Come on, hop on, let’s take a ride
Come and meet the travelers who came to town
They have a tale from the past to tell
From the great dark between the stars

We are a special speck of dust
A fleeting moment on an ark
A celebration, a resthaven
of life

Lay on a field of green
with mother eve
With father pine reaching high
Look at yourself in the eyes of aye-aye
Unfolding rendezvous

Deep into the past
Follow the aeon path
Greet a blade of grass
Every endless form most beautiful
Alive, awake, in awe
Before the grandeur of it all
Our floating pale blue ark
of endless forms most beautiful

Beyond aeons we take a ride
Welcoming the shrew that survived
To see the tiktaalik take her first walk
Witness the birth of flight

Deeper down in panthalassa
A eukaryote finds her way
We return to the very first one
Greet the one we’ll soon become

divisor

11156879_10203920239196230_165225933_n

divisor

Formas Infinitas Belíssimas

Venha; embarque; vamos dar um passeio
Venha e conheça os viajantes que vieram para a cidade
Eles têm um conto do passado para contar
Da grande escuridão entre as estrelas
Somos uma partícula especial de poeira
Um momento passageiro em uma arca
Uma celebração, um refúgio de descanso da vida

Deite no campo de verde com a mãe eva
Deixe com o pai para ele alcançar o alto
Olhe-se nos olhos do aie-aie
Revelando encontro
Há muito no passado
Siga o caminho do éon
Cumprimente uma folha de grama
Toda forma infinita belíssima

Vivo, atento, reverente
Perante a grandeza de tudo
Nossa arca azul claro flutuante
De formas infinitas belíssimas
Além éons damos um passeio
Saudando o musaranho que sobreviveu
Para ver a tiktaalik
Dê sua primeira caminhada; testemunhe o nascimento da luz

Nas profundezas de panthalassa
Uma eucariota encontra seu caminho
Retornamos à primeira de todas
Cumprimente aquele que em breve nos tornaremos
Deite no campo de verde com a mãe eva
Deixe com o pai para ele alcaçar o alto
Olhe-se nos olhos do aie-aie
Revelando encontro

Há muito no passado
Siga o caminho do éon
Cumprimente uma folha de grama
Toda forma infinita belíssima
Vivo, atento, reverente
Perante a grandeza de tudo
Nossa arca azul claro flutuante
De formas infinitas belíssimas

Há muito no passado.
Siga o caminho do éon
A folha mais verde ainda
Toda forma infinita belíssima
Vivo, atento, reverente
Perante a grandeza de tudo
Nossa arca azul clara flutuante
De formas infinitas belíssimas

Os comentários estão desativados.