loading
15 out

ENTREVISTA COM TUOMAS HOLOPAINEN PARA MENNO

ENTREVISTA REALIZADA EM 12 DE FEVEREIRO DE 2015

POR MENNO VON BRUCKEN FOCK

MENNO: Tuomas, antes de falarmos sobre o novo álbum (que acabei ouvindo pela primeira vez), gostaria de saber um pouco sobre seu álbum solo. O Nightwish estava sem turnê em 2013. Quando você teve as ideias para o álbum do Tio Patinhas também teve para o EFMB na mesma época?

TUOMAS: Sim, eu comecei a escrever para ambos os álbuns entre a primavera e o verão de 2013, no momento em que não estávamos em turnê.

MENNO: Essa última turnê deve ter sido bem desgastante, mas você pensou que “tudo está bem quando acaba bem”?

TUOMAS: Bem, quando tivemos que mudar de vocalista

MENNO: Essa última turnê deve ter sido bastante desgastante, mas pensou que ‘tudo está bem quando acaba bem’?

TUOMAS: Bem, quando tivemos que mudar de vocalista, foi um desgaste de energia absoluto.

Eu nunca quero passar por algo assim de novo. Mas, depois que Floor entrou na banda, as coisa começaram a se ajeitar, e começou a aparecer um momento dos mais divertidos que já tivemos. E é assim até hoje! (risos).

MENNO: Quando entrevistei a Floor em 2006, eu sugeri que ela devia apresentar um pedido para o Nightwish, mas ela me disse que não estava com a intenção de fazer isso, e  na época a resposta foi: “After Forever é a minha banda!”.

TUOMAS: Sim, e é exatamente por isso que nós não fomos atrás dela.  Ela nunca passou por nossas cabeças para ir de vocalista de uma banda para outra. Mas você sabe, há um tempo e lugar para tudo…

MENNO: Quando você começou a compor, você se trancou ou você faz isso juntamente com os outros, como o Marco?

TUOMAS: Quando eu começo a escrever as músicas, eu tento me concentrar tão bem quanto possível. Preciso mesmo de paz,

silêncio e solidão. Nesse ponto, no início do processo de composição, não quero trabalhar com ninguém, é a única maneira que eu consigo funcionar. Em algum momento Marco se aproximou de mim com suas idéias, melodias e riffs,  gravados em um cd.

Juntos fomos trabalhando nisso e acabamos usando algo como por exemplo em “Our Decades In The Sun”, que é uma música completamente feita por Marco, ‘Weak Fantasy’, é outro exemplo. Para aperfeiçoar as músicas, o melhor que posso, eu gosto de trabalhar sozinho.

Quando eu tenho a sensação de que não tenho mais nada para ‘dar’ para essas músicas mais, ou não consigo encontrar o riff de guitarra perfeito, é hora de apresentar as músicas para os outros membros da banda e começamos a toca-las repetidamente. É quando Emppu diz “Ei, eu acho que tenho um riff melhor para esta” ou Floor pode dizer “Talvez essa linha vocal não deveria ir aqui, mas ali”.

Nesse ponto torna-se uma colaboração da banda. Às vezes as músicas não mudam muito com o que eu tinha em mente… originalmente e às vezes… (rindo) mudam um pouco!

MENNO: Certamente se separar com Jukka deve ter sido muito difícil…

Os comentários estão desativados.